Por Daniela Bruce Gomes, Paulo Rosa de Castro e Silvina Dayan (Professores Yoga Inkiri | Piracanga / BA)

A vida contemporânea exige mais do que o ser humano é capaz de oferecer. Assim tem sido a relação de grande parte das pessoas com a natureza, com o planeta Terra e com os outros seres vivos. O estilo de vida e o ritmo estressantes, predominantes nas grandes cidades, têm gerado todo tipo de doenças. Desde as mais simples, causadas pela falta de cuidado com a alimentação, até as mais complexas, que nossos corpos desenvolvem a partir das dificuldades que temos de lidar com as nossas emoções, de tensões e traumas, bloqueios energéticos e somatizações.

É hora de olhar para dentro e se cuidar, para então olhar para fora e contribuir com a construção de um mundo melhor! Assim é a percepção dos professores do Yoga Inkiri. Tanto é que resolvemos compartilhar parte de nossas trajetórias até chegarmos ao trabalho atual que desenvolvemos em Inkiri Piracanga.

Se abrindo para uma reconexão

“O Yoga e a Ayurveda chegaram na minha vida no momento em que me abri para me reconectar comigo mesma. Em que me abri pra entender a ciência da vida, essa inteligência universal, buscando ‘bem-estar’ físico, emocional, mental e espiritual.

Observando os ciclos da natureza e buscando esse equilíbrio dentro de mim, através de mudanças e quebras de padrões. Um trabalho de auto-observação diária. Uma caminhada longa, com desafios e aprendizados.

Te convido a esta linda oportunidade de conhecer um pouco dessas ferramentas para criar novos hábitos, novas escolhas e simplesmente SER”.

Daniela Bruce Gomes

Compartilhando a cura pessoal

“A Comunicação me ensinou que toda história tem no mínimo dois pontos de vista. Afinal, ninguém está sozinho na Terra. Estamos em constante interação com o outro e com a natureza, mesmo que inconscientemente. O Yoga foi além e me mostrou que, mesmo que a história seja de uma pessoa interagindo com o que se passa dentro dela mesma, o Universo é imenso, tanto que ainda assim serão no mínimo duas perspectivas. E foi a partir do estudo da teoria, vivendo e aprendendo na prática, que cheguei ao compartilhar desta sabedoria milenar.

Ao longo dos anos, por conta de traumas emocionais e físicos, criei bloqueios da energia vital. E esse Prana, como chamamos no Yoga, foi deixando de passar por certos pontos dos meus corpos. Em 2017, atingi o topo da maior crise da minha vida, com um diagnóstico de hérnias de disco na coluna e uma depressão profunda.

No início de 2018, fiz uma viagem à Índia. Durante um Satsang (momento em que um mestre compartilha a sabedoria com os discípulos), compreendi que deveria me aprofundar na prática física do Yoga. Ao retornar ao Brasil, fiz a minha matrícula na formação. E alguns meses depois, estava em Inkiri Piracanga para isso. Ainda na primeira semana do curso, em meio a uma enxurrada de experiências incríveis e resultados inacreditáveis, me veio que não deveria guardar os ensinamentos para mim.

E as compreensões não pararam por aí. Tanto que, ao retornar à cidade onde nasci, pouco mais de um mês depois, já não era o mesmo. Fui ao encontro de um amigo fisioterapeuta, com quem havia compartilhado os resultados de uma ressonância magnética, e foi aí que entendi que o meu caminho é transformar a prática do Yoga em uma prática diária. E que a maneira mais simples de fazer isso é dando aulas, enquanto compartilho com os outros aquilo que tive a graça de receber. Nesta jornada, vou aprendendo cada dia mais. A não levantar peso, por exemplo, a me alimentar melhor, a manter a presença onde estiver, a me relacionar melhor comigo mesmo e com os outros. E Inkiri Piracanga tem me ajudado nesta missão!

Por falar nisso, vamos praticar?”

Paulo Rosa de Castro

Integrando experiências e tocando corações

“O meu encontro com o Yoga foi quase como ver o que já estava na minha frente há um tempo e não tinha percebido. Foi juntar as peças de um quebra cabeças, de várias experiências que fui tendo ao longo da minha vida desde criança. Um grande clique de integração.

Desde pequena, me interessei por diversas atividades relacionadas ao corpo: esportes variados e diferentes tipos de dança. Na adolescência, fui me aprofundando com conhecimentos de anatomia e técnicas de biomecânica, graças ao treino de ballet e à dança contemporânea. Depois, com esportes um pouco mais ‘extremos’ como a escalada, me deparei com a forte conexão que existe entre o poder da mente e das capacidades físicas.

Mais tarde, entrei em um período afastada das atividades físicas. Até cheguei a achar elas supérfluas. Neste momento, entrei em forte contato com a meditação e com a percepção da minha própria energia através de diversas técnicas como o Reiki e a Leitura da Aura. No fundo, sabia que não era isso só o que ia me preencher… Me faltava algo parecido com a substância, com a matéria, que interliga tudo.

Foi então que surgiu a possibilidade de fazer um retiro de yoga e não duvidei. Descobri que me sentia em casa, na casa do meu próprio corpo, e também na casa do meu propósito. Senti que várias das minhas experiências e conhecimentos se encaixaram, tudo em um: o Yoga, cuja uma das suas traduções é justamente ‘União’. Aí que senti a integração entre o corpo, a consciência de si, a mente e o autoconhecimento ou espiritualidade.

Para mim é um prazer poder entrar nesse lugar de facilitar o encontro das outras pessoas consigo mesmas. Me preenche, me enche de alegria. Dar aulas de Yoga para mim é entrar em um lugar, em um espaço, em assento (asana). Assim o sinto: o Yoga está aí, eu me coloco dentro dele, e o deixo fluir, para poder transmitir aos outros. Me realizo quando o meu entusiasmo, meu amor pelo Yoga, toca os corações das outras pessoas”.

Silvina Dayan

Uma nova fase da sua história pode estar começando agora mesmo, enquanto você lê este texto. Para dar o próximo passo, clique aqui para acessar a página do Retiro Introdução ao Yoga e à Ayurveda Inkiri que acontecerá de 11 a 15 de agosto em Piracanga, na Bahia. Saiba mais e garanta a sua vaga!


Daniela Bruce Gomes (Danyoga), moradora de Piracanga e uma das responsáveis pelas práticas diárias de Yoga no Centro Inkiri e atendimento com massagem Ayurvédica desde 2016.
Considera estas práticas como ferramentas maravilhosas de autoconhecimento que recebeu de presente do universo. São 18 anos nesta caminhada,que começou no Recanto do arco Íris (2000) Instituto Aravinda na primeira formação em Hatha Yoga (2009), Awaken love Yoga na segunda formação Hatha Vinyasa Yoga (2017) e a formação em terapeuta Ayurvedica com o Dr José Ruguê que também foi responsável pela sua iniciação em Raja Yoga pela escola Sudha Dharma Mandalam (2012).

Paulo Rosa de Castro nasceu em Brasília. Reencontrou o caminho espiritual e do autoconhecimento a partir do silêncio e da meditação, depois de mais de 10 anos trabalhando com comunicação. No Yoga encontrou também o tratamento para cuidar de problemas relacionados à coluna, desfazer tensões causadas por bloqueios emocionais e trabalhar o equilíbrio energético. Formou-se professor em Inkiri Piracanga, onde vive desde novembro de 2018. Dá aulas no Centro Inkiri e integra a Comunicação Inkiri.

Silvina Dayan é argentina, chegou ao Brasil para morar em Piracanga há quatro anos. Aqui ela se formou em Leitura de Aura, Reiki e também como professora de Hatha Vinyasa Yoga. Desde pequena se interessou pelo tema das artes do corpo, já teve aulas de ginástica olímpica, dança contemporânea, ballet, biomecânica, sensopercepção e yoga, que é a prática em que sente que junta o estudo do corpo com o autoconhecimento. Atualmente lidera o Banco da comunidade Inkiri, dá aulas de yoga no Centro Inkiri e também oferece cursos de Reiki.