“Respira fundo!” ou “respira e conta até dez!”. Estes são alguns dos conselhos mais simples (e eficazes) que ouvimos desde pequenos quando nos vemos diante de uma situação desafiadora. Mais tarde na vida, muitas vezes acontece de tornarmos esse conhecimento um pouco mais “técnico” dentro de nós ao aprendermos sobre a importância da respiração em práticas físicas ou meditativas, por exemplo, para movimentar energia, acalmar a mente, trazer presença, foco.

Foi em 2015 que a Respiração de Renascimento chegou de vez a Piracanga. O Renascimento é a técnica que parte de um fluxo ritmado de respiração para nos permitir acessar programas, padrões e condicionamentos, e nos ajuda a liberar estas tensões através da própria respiração. Para este mês de setembro, anunciamos a primeira edição da imersão de dois meses da Escola de Renascimento Inkiri.

Grasiela Demarchi é guardiã da Escola ao lado do seu companheiro Ítalo e, por ocasião da novidade, convidamos Grasi a contar aqui um pouco da sua própria história e como a sua trajetória a levou ao que hoje é a Escola de Renascimento Inkiri!

MJA_9034

No primeiro retiro de nove dias de Respiração de Renascimento do qual decidi participar, estava muito desconfiada. Eu não fazia ideia do que ia acontecer, não conhecia a técnica. Falei das minhas muitas identidades (casada, mãe da Maria Clara, vinda de Blumenau/SC, etc) e falei do quanto eu “respirava bem”. Afinal, eu sabia que estava ali para aprender algo relacionado à respiração e, bem, eu era fonoaudióloga — uma das coisas que eu fazia era justamente ajudar as pessoas a respirarem da “forma correta”.

O renascedor que era o professor do curso me explicou com todo o amor e compaixão que aquilo que eu havia aprendido na faculdade, toda aquela teoria e as ideias de minha mente, não me serviriam ali. Tudo era muito novo para mim: estávamos sentados em roda, no chão, em cadeiras de meditação, todos descalços. Eu me sentia muito confortável e acolhida como havia me sentido poucas vezes na vida.

Assisti a uma sessão e não me pareceu muito fácil. Fiquei com mais medo. Mas estava muito animada para viver a experiência da técnica da Respiração de Renascimento em si.

Na minha vez, deitei (a posição da técnica é deitada em um colchonete, de olhos fechados). Estava muito nervosa, tinha naquela época muita necessidade de agradar e fazer o que era “certo”, mas aquilo era totalmente desconhecido para mim. O professor me pedia para relaxar. Mas relaxar como? Relaxar, respirar de forma circular (contínua) e sentir. Em um determinado momento, simplesmente parei de pensar e me entreguei à minha respiração e à orientação do professor. Dei o melhor de mim!

O que acabou acontecendo foi que revivi um trauma da infância e pude entender a dimensão que aquilo tinha tido para a criança que eu fui. Não consegui integrar o que vivi na época e por isso aquela experiência não amorosa havia ficado registrada em mim até hoje. Chorei muito. Fui orientada a seguir respirando e achei que seria impossível, mas fiz e a memória foi simplesmente indo embora. Senti um formigamento maior e uma vibração de todo o meu corpo. Aquela conexão comigo e com o Universo me marcou de tal forma que era, sem dúvidas, a experiência mais incrível que eu já havia vivido. Senti uma grande paz!

Era muito impressionante para mim como uma técnica tão simples, que usava somente a respiração e nada mais — respirar, a primeira coisa que fazemos ao nascer a última que fazemos ao deixar este plano — podia revelar tanto de nós mesmos. Podia chegar até as nossas memórias celulares e renovar essas energias que estavam paradas. Muita energia divina, trazendo mais vida, mais amor, mais leveza, mais saúde!

O retiro foi revelador. Foram nove dias desconstruindo coisas dentro de mim e, a cada dia, eu me deliciava com as surpresas. Desci um córrego revolto de águas sem resistir… e fui a própria água! Eu renasci!

Naqueles dias, fiz o compromisso de jamais esquecer o caminho para simplesmente “ser”. “Ser” em Essência e no mais puro Amor era a minha única certeza! E compartilhei ao final do retiro que meus dias e meus passos seriam na direção do meu propósito de vida, que seria fazer isso para todo o sempre: auxiliar as pessoas a despertarem para quem são, Seres de Luz.

Neste caminho, meu companheiro veio junto e hoje trabalhamos com a Respiração de Renascimento.

Em um dos muitos retiros que fiz para minha formação (foram vários com muitos renascedores diferentes), tive um sonho acordada. Descrevi uma Escola de Renascimento onde as pessoas ficariam imersas na ecovila onde eu estaria morando — naquele momento, eu ainda nem sabia da existência de Piracanga ou da Comunidade Inkiri!

Desde então, tudo foi muito sincrônico para que eu, o Ítalo e a Maria Clara chegássemos até aqui. O universo nos trouxe e hoje a Escola está pronta. Um sonho que toda a Comunidade Inkiri ajudou e segue ajudando a materializar.

Para saber mais sobre a imersão de dois meses do Programa da Escola de Renascimento Inkiri, é só clicar aqui! Para falar diretamente com a Grasi e com o Ítalo, o e-mail é escoladerenascimentoinkiri@gmail.com


2 comments to “Respira! Vai começar a imersão da Escola de Renascimento

    1. Oi, Eva! Neste caso, o programa envolve mais do que somente a formação de renascedor (é possível inclusive vir para o programa sem mesmo ter esse intuito, apenas com o objetivo de viver a experiência da Respiração de Renascimento e da vida em comunidade). Por isso, um dos seus pilares é que seja presencial =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *