Atentar-se para a relação com os alimentos deve ser uma das prioridades da nossa vida. Para se ter uma ideia, a Organização das Nações Unidas (ONU), ao criar a sua manifestação para mudar o mundo em 2015, listou 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), alguns deles estão ligados com o tema da alimentação.

O fato é que com a correria do dia a dia, acabamos deixando de lado esse olhar mais atento para os alimentos que ingerimos no passar do tempo. Entrar nesse piloto automático não é bom, pois esse olhar é determinante para que as nossas atividades diárias possam ser levadas com mais naturalidade e leveza.

Portanto, para que você possa entender mais sobre esse assunto, preparamos esse conteúdo trazendo essa reflexão sobre a relação com os alimentos, principalmente, no quanto essa consciência pode dizer muito sobre nós mesmos. Continue acompanhando a leitura conosco para saber mais!

O que é a relação com os alimentos?

Podemos dizer que a relação com os alimentos nada mais é do que uma das maneiras de se relacionar consigo mesmo, pois, quer queira ou quer não, estamos nutrindo o nosso corpo. Então, convidamos você a fazer a seguinte reflexão: “com o que estou escolhendo me alimentar?”

Notamos que na maioria das vezes, essa relação está conectada com dinâmicas diferentes das que estão ligadas ao propósito de fornecer ao corpo o que ele realmente precisa. Hoje, esse processo está muito mais conectado com preencher alguns “vazios” da nossa vida, principalmente para suprir o efeito das nossas emoções.

Faça um exercício, olhe para si mesmo e tente entender qual é o seu comportamento em relação a comida quando está triste, feliz, ansioso, deprimido, dentre outras situações. Você come demais? Come pouco? Ou simplesmente não consegue comer?

Veja se consegue identificar algum desequilíbrio nessas situações. Por isso, podemos dizer seguramente que a relação com os alimentos é uma excelente ferramenta de vida.

Como a relação com os alimentos pode trazer uma maior consciência para a sua vida?

Aprofundando um pouco mais no assunto, o que acha de começar a pensar em como essa ferramenta de vida pode estar a serviço de nós mesmos? Abra um pouco mais a sua cabeça e procure entender que o alimento não nutre somente o plano físico, mas também outras vertentes da vida, tal como a emocional, espiritual e energética.

Muitas vezes somos guiados apenas por algum tipo de vontade, que acaba trazendo a ideia de que aquilo é necessário. Sabe quando bate aquela vontade de comer algo específico, como um doce, por exemplo?

Obviamente que não precisamos ser duros conosco e simplesmente deixar de comer algo quando essa vontade vem. Mas, é preciso prestar atenção para não deixar esses impulsos tomarem conta da nossa vida.

Por isso, é preciso entender que com toda a variedade de alimentos que temos disponíveis hoje, há diversos grupos e combinações que atendem necessidades diferentes. Existem comidas que ajudam a elevar a nossa vibração, que auxiliam a desenvolver o processo de ter o pé mais no chão, que trazem mais clareza para nossa rotina, ou simplesmente fazer uma limpeza no nosso corpo, dentre muitas outras.

Existe certo e errado na nossa relação com os alimentos?

Apesar da existência de alimentos e tipos de refeições que não fazem bem para a saúde, não é possível criar uma divisão entre certo e errado quando o assunto é a nossa relação com o alimento, considerando o ser humano visto por uma perspectiva holística, ou seja, que não está olhando apenas para o papel nutricional do alimento, mas sim tudo aquilo que ele representa. 

Ao invés de se prender a essas definições, o ideal é criar um espaço em que seja fácil administrar esse grande cardápio da vida, colocando-o para trabalhar em função do que você realmente está precisando.

Todo esse processo começa trazendo para a consciência a noção do alimento. Assim como falamos anteriormente, nem tudo o que comemos nos alimenta da maneira que deveria, comemos simplesmente porque temos vontade, ou então, para saciar a fome ao longo do dia e sabemos que é necessário comer algo para nos sustentar.

Junto a isso, desenvolva o entendimento de que comer de forma saudável, que atenda as nossas reais necessidades não precisa ser chato, trabalhoso, ou então, uma experiência sem sabor. Muitos têm esse tabú na mente, algo que não é real.

Saiba que é possível criar refeições simples, nutritivas e gostosas em que cada ingrediente é um alimento de verdade, que vai ajudar a alimentar a sua vida. Basta estar disposto a experimentar e também a criar o olhar de que tudo isso pode ser benéfico, tudo com um toque de criatividade e naturalidade.

Como ter uma alimentação mais leve e consciente?

Para finalizar, preparamos 3 dicas para você que quer ter uma alimentação mais leve e consciente. Veja quais são elas.

1. Esteja presente no momento da refeição

A primeira dica toca muito em uma situação que é cada vez mais comum na rotina das pessoas: a falta de presença no momento de comer. Afinal, se tornou um hábito fazer outras atividades ou pensar em outras coisas enquanto comemos.

Pare e pense: quantas vezes você já não comeu conversando sem parar, assistindo TV ou mexendo no celular? Pode parecer bobagem, mas é importante ter essa presença no momento de uma refeição para absorver tudo o que o alimento tem de bom para oferecer.

2. Experimente coisas novas

Outra ponto importante está na adesão daquilo que é novo nesse mundo da alimentação. Seja por costume ou facilidade, acabamos repetindo com uma certa frequência o ato de nos alimentarmos sempre das mesmas coisas, chega um ponto em que isso acaba virando um ciclo.

Então, abra a cabeça e abra portas para novos alimentos, novas vertentes culinárias e aproveite para entender o que cada uma delas tem de benéfico. Dessa forma, é possível criar novas variedades e nutrir todas os aspectos que precisamos para viver.

3. Coloque uma boa intenção

Muitas vezes acabamos ligando o modo automático quando estamos comendo e o propósito daquela refeição se torna um tanto quanto vazio, limitando aquele momento apenas para saciar a fome.

Reforçamos que se alimentar é muito mais que isso, trazendo nutrição para todos os lados da vida. Então, antes de comer, coloque uma boa intenção para aquela refeição, pode ser algo simples, desejando ter um bom dia, ou até algo específico, colocando a intenção de que um compromisso futuro tenha um bom desfecho.

Deu para notar que a relação com os alimentos pode nos ajudar muito a ter uma vida melhor, certo? Então, não perca tempo e comece de alguma maneira esse novo olhar para o papel da alimentação na sua vida.


Agora que você sabe mais sobre o papel dos alimentos na vida, o que acha de mergulhar nessa investigação através do Aura Alimentação?


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *