Participantes de um dos Retiros oferecidos no Centro Inkiri Piracanga 

Falamos muito em autoconhecimento por aqui, mas entendemos que ele não existe sem a autorresponsabilidade. Por isso queremos colocá-la cada vez mais prática no Centro Inkiri Piracanga. Mais do que isso: queremos pulverizar essa ideia (de que você é responsável por tudo aquilo que acontece na sua vida) como um dos pilares de transformação pessoal e global. Mas para sairmos do campo conceitual e aplicarmos as transformações reais no nosso cotidiano, precisamos quebrar paradigmas.

A novidade é que, a partir do início de 2017, o Centro Inkiri convida os visitantes a trazerem suas próprias roupas de cama e banho. Isso mesmo. Além de preservar a natureza local e os recursos que mantêm o Centro Holístico, a iniciativa busca plantar sementes no coração das pessoas que passam por aqui para que justamente essas pequenas transformações sejam espalhadas pelo mundo.

“Muitas pessoas ainda não percebem a importância de levar a própria roupa de cama porque, às vezes, há uma percepção de que a pessoa está vindo para um hotel, mas não é isso. Na verdade, o Centro Inkiri é uma escola de cursos que aplica na prática diária muita coisa que conhecemos apenas na teoria”, conta Camila Cristina Martins, aluna de Leitura de Aura, que foi uma das primeiras a trazer a própria roupa de cama e vê a iniciativa como mais uma maneira de estimular a autorresponsabilidade, principalmente quanto aos cuidados com a água.

O DESPERTAR É AGORA

Marlon de Borgonha Oliveira diz que se surpreendeu com essa e outras iniciativas. “Especialmente em relação ao tratamento de resíduos, com a compostagem, com a organização e separação do lixo. É tudo uma questão de autorresponsabilização. Depois que conheci todos os trabalhos desenvolvidos aqui para a preservação e utilização dos recursos naturais, passei a pesquisar diversas possibilidades para levá-las para minha realidade”. Para o médico, uma mínima mudança ou uma pequena atitude pode gerar uma transformação maior. “Quando recebi o e-mail com a solicitação para trazer minha própria roupa de cama, pensei: eles estão dando muitos exemplos positivos para as pessoas, como o tratamento de água com bananeiras e os banheiros secos, e isso merece ser honrado”, conclui Marlon, que também esteve no Centro Inkiri para o curso de Leitura de Aura.

“Em casa, eu já fazia a separação do lixo mas, depois de vir para cá, percebi a importância de pequenas atitudes e comecei a aplicar mais delas no meu dia a dia”, conta Camila. Para quem chega pela primeira vez no Centro Inkiri Piracanga, a maneira como tratamos o lixo, pode surpreender. Isso porque até aquela fitinha vermelha que ajuda a abrir seu pacote de biscoito de água e sal tem um destino pensado e útil por aqui. Assim como tantos outros itens e embalagens (que aqui chamamos de “plásticos moles”) são depositadas dentro de garrafas PET que, depois de bem cheias, viram ecotijolos para a construção.

A tecnologia e a consciência a respeito do lixo, do cuidado e do respeito com a água, já são práticas incorporadas no nosso dia a dia e sabemos que servem de exemplo para muitos amigos, familiares e visitantes.

Exatamente por isso e principalmente por termos um presente tão precioso – nosso lençol freático que nos fornece água limpa para beber da torneira todos os dias – é que avaliamos e pensamos o tempo todo nos impactos de cada ação gerada aqui dentro.

Esse é um entre tantos alinhamentos que temos feito aqui no Centro Inkiri Piracanga e que vamos continuar fazendo ao longo de 2017. É mais uma mudança na direção de uma relação mais harmônica com nossa natureza interior e aquela que está ao nosso redor.

Vejo que essa mudança é um passo que a Comunidade Inkiri dá em direção a algo mais verdadeiro na experiência que a gente oferece para quem vem aqui“, conta Pedro Camilo, guardião da Comunicação da Comunidade Inkiri. “De fato, o lugar onde estamos e toda a estrutura que criamos pode passar a sensação de que existe uma pousada linda à beira do rio, mas isso está longe de ser o que queremos compartilhar com as pessoas. A nossa verdade é compartilhar os processos de autoconhecimento e experiências práticas que fazemos nesse grande laboratório para espalhar esses conhecimentos pelo mundo, para que tudo possa se multiplicar. O fato de termos acomodações para receber as pessoas é uma consequência desse sonho, mas não o foco principal“. 

SAINDO DO AUTOMÁTICO

Passamos muito tempo agindo no “automático”. Só jogar o lixo numa lixeira onde mistura-se orgânico com plástico e todo o tipo de material já não é mais suficiente, certo? O que você pode fazer para se sentir fazendo a sua parte?

Acreditamos que somos todos cocriadores da realidade global que se apresenta neste momento, que não há vítimas e que portanto é necessário mudarmos hábitos, reeducarmos as nossas atitudes. Como disse nosso amado líder humanitário e mestre espiritual Sri Prem Baba numa entrevista recente: “A raiz da crise hoje – e que podemos dizer que se deve à ignorância- é espiritual. É o esquecimento da nossa verdadeira natureza. Nos esquecemos de quem somos, do que viemos fazer aqui, da razão real que nos faz acordar pela manhã. Qual é o propósito da nossa alma? Esse planeta não é um shopping center. Não é um lugar para ficar três dias, comprar coisas, casar, ter filho e ir embora. Precisamos acordar. A razão real de estar aqui é nos amarmos sem nos machucar nem machucar o outro.” 

Nenhuma mudança que promovemos com o intuito de melhorar nossa passagem pelo planeta e expandir nossa consciência é pequena. Por isso, esperamos que essa novidade traga muitos efeitos positivos e temos a certeza de que ela é apenas uma entre muitas por vir.


> CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE OS PROGRAMAS DE IMERSÃO


Comunidade Inkiri

Esse texto foi escrito pela Comunidade Inkiri Piracanga. Com mais de 20 projetos, nos dedicamos a transformar nossa relação com a natureza, educação, alimentação, artes e sociedade. Temos como princípios o autoconhecimento e a espiritualidade na prática. Isso inclui muito trabalho interior e na matéria. Situada na Ecovila Piracanga, na Bahia (Brasil), nossa comunidade atua para que a natureza de Amor e Verdade do Ser Humano possa ser manifestada, inspirando cerca de 2 mil visitantes que recebemos anualmente de várias partes do mundo. Saiba como nos visitar.


4 comments to “Autorresponsabilidade, palavra do ano no Centro Inkiri Piracanga

  1. Olá,

    Lendo esse post, me bateu a seguinte dúvida: No caso das mulheres, elas podem usar absorventes que compramos em supermercados? Ou se formos passar um tempo aí, temos que nos tornar adeptas do coletor menstrual?

    E se for permitido usar absorvente, como faz para descartá-lo?

    Grata pela atenção!

    1. Oi Rafaela, tudo bem? Aqui sugerimos o uso daquilo que não impacta o meio ambiente ou seja, copinho ou absorvente de pano. Caso não seja possível para alguma pessoa não ficar sem os absorventes comuns e não biodegradáveis a nossa sugestão é que a pessoa separe esse lixo e leve consigo quando for embora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *